Dúvidas

Estaremos, aos poucos, disponibilizando aqui as perguntas mais freqüentes. Se a sua dúvida ainda não consta aqui, envie-nos um e-mail para que possamos disponibilizar as respostas nessa seção. Contamos com sua contribuição para estruturação desse espaço, que destina-se às suas perguntas acerca do Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas – CREPOP, suas atividades e sobre os temas abordados no site e relacionados a políticas públicas.

Sua participação é muito importante para a permanente construção do site do CREPOP!

Quais as ações do CREPOP?

  • Sistematização e difusão de conhecimentos entre os profissionais da Psicologia em sua inserção nas políticas públicas;
  • Produção de diagnósticos sobre as políticas públicas em curso;
  • Identificação de oportunidades para a participação da Psicologia em novas áreas do espaço público;
  • Desenvolvimento de propostas inovadoras que respondam às demandas públicas propostas pelos gestores e pelas comunidades;
  • Disponibilização, em ambiente virtual, de banco de dados sobre políticas públicas no Brasil, dos resultados das pesquisas científicas em Psicologia e do acúmulo teórico na interface da Psicologia com o setor público;
  • Construção de parcerias entre as diversas esferas governamentais em torno de projetos específicos e constituição de redes para o trabalho do profissional em Psicologia;
  • Organização e divulgação de eventos de formação e produção de guias para orientação do trabalho dos profissionais em Psicologia.

O que é o CREPOP?

O Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas é uma instância aglutinadora dos melhores caminhos construídos pelo trabalho dos profissionais em Psicologia na esfera pública. Com ele é possível um diálogo sistematizado com os gestores, a troca de experiências e a formulação de novos espaços de interação profissional. Como resultado, objetivamos a qualificação profissional e o estímulo à definição de um padrão de excelência nas políticas públicas comprometidas com a afirmação da democracia e dos direitos humanos.